X

TERREIRO FECHADO?

Por: Pai Alexandre Falasco

TERREIRO FECHADO?
Orientações do Barracão para esse período.

Por: Alexandre Falasco
 
Em tempos de Coronavírus, vemos que  a maioria dos terreiros estão suspendendo seus trabalhos de atendimento e passe mediúnico. Algo parecido com o que se fazia antigamente no período da quaresma, (coincidentemente estamos nesse período).
 
Entendemos que a ausência dos trabalhos espirituais, geralmente semanais, que combatem as energias negativas e espíritos obsessores pode acarretar em uma "liberdade" maior para a ação dessas energias indesejadas, motivo pelo qual a quaresma sempre foi um período de maior preocupação dos umbandistas.
 
Sabemos também da importância dos atendimentos espirituais, mas se os benefícios desses atendimentos tiverem como contraponto o risco enorme de disseminação do Covid-19, o melhor mesmo é ficar em casa.
 
O QUE FAZER SE O TERREIRO NÃO ABRIR?
 
Como não temos o direito de afirmar se está certo ou errado um recesso nesse momento, apenas resolvi escrever esse texto para informar o que nós do Barracão estamos sendo orientados a fazer para manter nossa proteção espiritual.
 
Quando sabemos que teremos a gira semanal, é natural que deixemos de lado algumas ações que deveríamos fazer com ou sem terreiro aberto, como por exemplo, a defumação de nossas casas, os banhos de defesa e energização, a firmeza de pontos (acender velas para anjo da guarda, guias e orixás), o cuidar de nossos Guardiões (Canjira).
 
Retomar com mais atenção esses rituais pessoais é a primeira recomendação.
 
QUE TAL UTILIZARMOS EXATAMENTE O DIA E HORÁRIO QUE ESTARIAMOS NO TERREIRO PARA REALIZAR TAIS RITUAIS?
 
1 - Será extremamente benéfico o resgate de tais hábitos religiosos que poderão nos recolocar no caminho certo mesmo depois que o terreiro voltar à ativa.
 
2 - Será extremamente benéfico utilizar esse tempo para cuidar de nossa espiritualidade e consciência, um olhar para si, uma reorganização de pensamentos e atitudes.
 
3 - Será extremamente benéfico realizar esses rituais ao mesmo tempo que nossos irmãos estão também realizando, formando uma enorme corrente mental irradiando boas energias de diferentes pontos. E esses pontos são também sagrados, são nossos lares.
 
4 - Será extremamente benéfico relembrar o que eu sempre prego em nossos cursos, que todos podemos realizar tais "mirongas", que somos livres e não dependemos de ninguém para fazer o bem para nós e para os outros.
 
Vale lembrar que tudo deve ser feito com responsabilidade, pois alguns procedimentos só podem ser realizados no terreiro, como por exemplo, a incorporação dos Guias, que depende de fundamentos e preparos que só o terreiro possui.
 
É importante também respeitar as orientações de sua Casa de Axé, essas são as orientações para médiuns e frequentadores do Barracão de Pai José de Aruanda, respeitamos todas as outras formas de pensamento.
 
Em tempo, nesta Quinta-feira, dia que seria nossa gira, estarei no terreiro realizando uma oferenda para Obaluaê em nome de todos os médiuns e frequentadores da casa e, em seguida, convidarei a todos para, a partir das 19h30, realizarmos juntos, cada um em sua casa, o agrado para os compadres e comadres, um banho de ervas leves seguido de defumação de nossas casas, orações e firmezas de pontos conforme irradiação/intuição e desejo de cada um.
 
Juntos somos mais fortes, e podemos ficar juntos física ou mentalmente.

 

Continue lendo nossos artigos e matérias.

Quarengira, a gira da Quarentena

O Barracão realiza giras virtuais para manter a união das boas vibrações.

16ª Festa de Xangô

2019, o Barracão de Pai José saúda seu Orixá patrono.

Olubajé 2019 no Barracão

Tradicional passagem de Obaluaê na casa de Pai José emociona centenas de participantes.

© Copyright 2010 Giras de Umbanda - Todos os direitos reservados