X

Iemanjá (Nkisi Mikaiá)

Iemanjá (Nkisi Mikaiá)
A mãe dos filhos que são peixes.

A rainha do mar, o Orixá feminino mais popular no Brasil, mãe dos filhos que são peixes e por isso alvo de devoção de pescadores, marujos e de todos aqueles que vivem do mar e para o mar. Considerada a Mãe de todos os Orixás. Também chamada de Janaína pelos Marinheiros, nos cultos de Nação recebe também o título de Iyá Ori, a Mãe de todas as Coroas. Na tradição Angola, corresponde às minkisi Kaiá, Mikaiá e Kaitumbá, minkisi femininas das águas salgadas.

 

Dia da semana: Sábado.

Saudação: Mo túnba Axé Yemojá! Odò Ìyá!

Tradução: "Sua bênção, Iemanjá!" "Salve a Mãe do Rio!"

Sincretismo: Nossa Senhora da Glória no Rio de Janeiro, Nossa Senhora dos Navegantes no Rio Grande do Sul e Bahia e Nossa Senhora da Conceição em São Paulo.

Cor: Azul claro.

Símbolos: Um leque chamado abebé contendo uma sereia.

Onde recebe oferendas: Nas praias.

Principais oferendas: Rosas brancas, perfume de colônia.

Bebida: Champanhe branco.

Elemento: Água.

Algumas ervas: Folha de alfazema, folha de colônia, pariparoba, rosa branca.

Animais: Peixe de água salgada.

Comida: Peixes do mar, arroz, milho, camarão com coco, comidas brancas como canjica e manjar.

Domínios: Oceanos.

Particularidade: Trabalha igualmente com todos acolhendo-os, fortalecendo-os, trazendo esperança, desempenhando função de uma grande mãe.

Características: Generosa, caridosa, acolhedora, serena, possessiva.

--

Texto extraído do livro "Umbanda de Barracão"

Autor: Pai Alexandre Falasco

Todos os direitos reservados - All rights reserved

Continue lendo nossos artigos e matérias.

Terreiro fechado?

Orientações do Barracão para esse período de quarentena por conta do Covid-19

Vigília para Xangô 2019

Um rito especial que antecede a festa para um dos Orixás patronos da casa.

Olubajé 2019 no Barracão

Tradicional passagem de Obaluaê na casa de Pai José emociona centenas de participantes.

© Copyright 2010 Giras de Umbanda - Todos os direitos reservados