X

O 5º caminho de Odí regerá 2020

O 5º caminho de Odí regerá 2020
Um ano muito difícil vem por aí, com muitas brigas e necessidade de PACIÊNCIA. Ano de acalmar o ímpeto de Ogum.

Por Pai Alexandre Falasco

Conta este Odu, neste caminho, que Orunmilá precisou usar de toda sua paciência para vencer os obstáculos, e assim deveremos fazer em 2020. Ter paciência diante das adversidades, já que muitas delas serão causadas por brigas e discussões.

Veja este trecho do 5º caminho de Odí descrito pelo Olúwo Professor Agenor M. Rocha em seu livro "Caminhos de Odu", Pallas Editora:

"...surgiu uma discussão entre as duas mulheres, a tal ponto de irem às vias de fato. Uma censurava a escolha de Orunmilá como extravagante, a outra dizia que isto era coisa que dependia do gosto de cada um. Bastou para que as duas mulheres se esbofeteassem mutuamente..."

Começo explicando o Odu porque não é o orixá que rege o ano, e sim o Odu, e em cada Odu existe um orixá determinante - nesse caso é Ogum, na versão de seu temperamento explosivo, por isso Prof. Agenor diz que é preciso PACIÊNCIA para contrapor esse lado voraz do orixá guerreiro.

Se não atentarmos para isso e simplesmente dissermos que Ogum regerá 2020, se subentende que será um ano de abertura de caminhos, de mudanças boas, e não é bem assim, não nessa narrativa (5º caminho de Odí), onde Ogum virá feroz e por isso não devemos cair na irresistível tendência à discussão, caso contrário, não perseveraremos. Paciência será a chave para a vitória, uma vitória iminente aos que andarem em sua companhia.

Cabe aqui a dica de se colocar o mariwo na frente de casa, sinalizando que se trata de uma casa "amiga" de Ogum, pois o orixá da guerra virá com toda sua fúria para colocar as coisas em sua devida ordem. (Ler o itã correlato para entender - 4º Ocanrã).

W?nijé Ògún àlákáyé Osin ìmólè! Ògún yé!

............................................................

Se quiser, leia na íntegra o 5º caminho de Odí segundo o Olúwo Prof. Agenor Miranda Rocha (Pallas Editora):

Como se costuma dizer na história, mandaram um homem cujo nome era Orunmilá despachar o ebó citado para melhorar de uma situação tão ruim que nem se sabia de onde vinha.

Orunmilá era dotado de uma paciência extrema, nada havendo que lhe abalasse a posição serena, em conformidade com os conselhos que avisavam que tivesse muita calma. Um dia, apareceram em sua porta três mulheres que diziam chamar-se Paciência, Discórdia e Riqueza, e todas queriam ficar em sua companhia.

Então, perguntaram-lhe qual delas ele preferia. Entre as três, escolheu a de nome Paciência e, com isso, desgostou as outras duas formosas e ricas donzelas.

Orunmilá seguiu as suas viagens, levando sua nova mulher e as outras também, que insistiram em acompanhá-lo sempre. Em dado momento, numa estrada quase deserta, surgiu no caminho uma discussão entre as duas mulheres rejeitadas, a tal ponto de irem às vias de fato.

Uma censurava a escolha de Orunmilá como extravagante, a outra dizia que isto era coisa que dependia do gosto de cada um. Bastou para que as duas mulheres se esbofeteassem mutuamente, até que os trabalhadores das estradas mais próximas interviessem na luta, a fim de evitar morte.

Eles levaram as duas presas ao chefe local, na presença do qual narraram ambas as suas razões, mas como não havia testemunha do fato e achando-se a autoridade sem prova bastante para resolver o assunto, mandou que fossem à casa de Orunmilá, tido por ele como homem sábio e adivinhador. Orunmilá haveria de explicar a causa de tal desavença.

Assim que as mulheres foram avistando Orunmilá, disseram que era por causa de homem que estavam brigando, por ele ter ficado com a serva Paciência. Disseram:

- Pois está claro que onde há Paciência há tudo, sem ela nós não podemos viver. Se este homem fica com Paciência, nós ficaremos também, até o fim da nossa vida, pois está provado que onde há Paciência, há tudo o que é necessário para se viver.

A história que se relata aqui instrui a quem se deita este caminho de Odu a saber resignar-se com a devida calma, coragem e paciência, visando chegar a um fim favorável às suas preferências pessoais. Por mais crítica que seja a sua situação, tenha sempre em mente que o resultado será favorável.

Continue lendo nossos artigos e matérias.

Vigília para Xangô 2019

Um rito especial que antecede a festa para um dos Orixás patronos da casa.

Terreiro fechado?

Orientações do Barracão para esse período de quarentena por conta do Covid-19

Encerramento de ano no Barracão

Espírito cigano dá boas-vindas a 2020

© Copyright 2010 Giras de Umbanda - Todos os direitos reservados