X

Palavras de quem viveu

Palavras de quem viveu
Um conto curto, porém um conto de boiadeiro

Sou sim, Boiadeiro !
 
“Vivi, cresci e morri no campo.
O cheiro do campo, do frescor, a  sensação da liberdade, o simples,
onde me preocupo somente com o singular, onde ‘o tudo’ se resume a mim.”
 
Assim foi um bom boiadeiro, que conquistou por presença , sem nunca falhar por omissão. 
Tempos e tempos , assim são os anos , as vertentes, as demandas, as HISTÓRIAS.
Nunca saberemos o que vai acontecer amanhã. Não é preciso ter tamanha  certeza, o simples o que seria? A vida o que  seria?
 
A vida como é vista,  como sucesso, algo que se conquista, é certo? NÃO !!!
Sucesso é ter alguem, mesmo que por cinco minutos ao seu lado, e que te faça feliz.
Não existem problemas sem solução, existem as vezes, falta de problemas para grandes soluções.
 
Viva o simples, quando  complicar ... confie ...
Nada é tão complicado que não se possa superar.

Continue lendo nossos artigos e matérias.

Cosme e Damião

Festa para os Erês no Barracão de Pai José de Aruanda.

Santo Antonio Solidário

Barracão de Pai José realiza campanha para ajudar os impactados pela pandemia.

Festão de 15 anos do Barracão

Um evento para ficar na memória de filhos e simpatizantes da casa.

© Copyright 2010 Giras de Umbanda - Todos os direitos reservados