Hoje é 24/02/17 ,Sexta-Feira, dia de Exú

Vigília para Xangô no Barracão

Um evento mágico que começa muito antes do que se imagina.

Por: Alexandre Falasco

Um evento mágico que começa muito antes do que se imagina.

Um terreiro que tem Xangô como um dos Orixás patronos é o Barracão de Pai José de Aruanda, e como todo terreiro, quando chega o mês de seu Orixá, uma festa se deve fazer.

No caso específico do Barracão de Pai José, a festa pública, que neste ano acontece em 28 de setembro, é só o encerramento de um trabalho que começa muito antes, seja nos preparativos da própria homenagem, seja nos rituais que a antecede.

A vigília de Xangô é um destes rituais internos, onde os filhos de santo da casa se reúnem um dia antes e começam um trabalho espiritual que atravessa a noite, com a presença de diversas entidades de todas as linhas que vem trazer seu axé e sua contribuição para que o dia do santo padroeiro da casa esteja completamente envolvido nas mais poderosas e benéficas vibrações.

Caboclos, Pretos Velhos, Erês, Marujos, Baianos, entre outros, todos vem em terra, atravessam a madrugada, e agradecem ao grande Orixá.

Os médiuns da corrente, que normalmente estão empenhados no atendimento aos necessitados, neste dia recebem uma benção e uma recarga de energias, visando a continuidade de suas missões não só para o grande festejo mas sim para o ano todo. É um trabalho dito “fechado”, pois é para o médium que engrossa as fileiras de luta contra as demandas semana após semana, neste dia são recarregados nesta cerimônia.

A cada hora um filho da casa recebe sua entidade para atender aos seus irmãos, e estes mesmos médiuns são atendidos também, numa fraternidade, um grande encontro entre os irmãos desta e de outras vidas.

É difícil explicar aqui tal fundamento, até porque é algo um tanto singular dentro dos costumes da religião, uma determinação de Pai José de Aruanda para sua comunidade,realizada há 10 anos e vem se mostrando um evento muito querido e especial dentro desta mesma comunidade, tanto para os médiuns da corrente como para os membros da assistência que entendem a necessidade destes ritos como muito úteis para recarregar as energias de seus médiuns que o ano inteiro os assiste.

A vigília de Xangô acontece na véspera da festa ao Orixá, como já foi dito, mas na véspera da vigília acontecem outros rituais, como a lavagem do assentamento do pai da casa, feito na cachoeira, na mata, recebendo assim o axé em seu ponto de força original.

A Umbanda tem fundamento e é preciso preparar, este é um trecho de cantiga umbandista que fica explícito nestes rituais citados, e certamente, como vem acontecendo ano após ano, o Barracão terá uma festa para o Orixá Xango que contará com uma energia esplêndida, onde todos, sem exceção, se beneficiarão de todo este axé.

Abaixo algumas imagens de vigílias anteriores e da lavagem do assentamento na cachoeira.