Hoje é 20/08/17 ,Domingo, dia de Oxalá

Logunedé

O belo filho de Oxóssi e Oxum.

"O príncipe das matas, já que seu pai é o rei delas, Oxóssi, que com Oxum gerou o mais belo dos Orixás masculinos. Logunedé vive nas matas e também nas águas doces e por isso detém a arte da caça do pai e o poder mágico de sua mãe, de quem também herdou beleza e riqueza".

Dia da semana: Quinta-feira e sábado.
Saudação: Olorikim Logun.
Cores: Amarelo e verde.
Símbolos: Cavalo marinho e a margem dos rios.
Onde recebe oferendas: Em rios.
Principais oferendas: Axoxó.
Elemento: Água e terra.
Algumas ervas: Oriri, carqueja.
Animais: Peixe.
Comida: Axoxô (milho de galinha cozido com côco).
Domínio: Cachoeiras, matas, florestas, rios.
Particularidade: Rege a adolescência.

Alguns Itãs

Logunedé em certa feita resolve brincar nas águas revoltas regidas por Obá, outra mulher de Xangô como sua mãe Oxum, Obá aproveita a oportunidade para se vingar de Oxum e tenta matar Logunedé. Mas Oxum viu em sua peneira de búzios o que estava acontecendo e pediu a intervenção de Orunmilá, este por sua vez atende o pedido de Oxum, fazendo ebó para Obá e permitindo assim que os pescadores salvassem Logunedé. Por isso Logunedé ficou encarregado de proteger os pescadores e as navegações por rios de água doce.




Houve um tempo em que as águas e a terra estavam no mesmo nível, não existia limites bem definidos e Logunedé, apesar de conhecer bem estes dois domínios, sempre encontrava dificuldade para se manter em um ou em outro sem se confundir. Um dia, depois de passar seis meses na água, tinha que voltar para a terra e se confundira novamente, foi então que voltou ao fundo do rio e começou a cavar incansavelmente. Com esta escavação, Logunedé criou as margens dos rios e córregos que passaram a ser o seu domínio e, portanto são seus lugares preferidos desde então para receber oferendas.

Textos extraídos do livro:
"CARMA - AQUILO QUE DEIXAMOS DE FAZER" Autor: Pai Alexandre Falasco Todos os direitos reservados - all rights reserved