Hoje é 16/10/19 ,Quarta-Feira, dia de Xangô

A Umbanda é cristã.

O exemplo do Mestre norteia a umbanda.

Por: Alexandre Falasco

O exemplo do Mestre norteia a umbanda.

Estamos em Dezembro, mês do nascimento de Jesus.
 
Jesus, o Cristo, o Messias, ou o maior médium que a humanidade já viu encarnado.
 
Tudo depende da interpretação das diferentes vertentes religiosas, algumas nem existiam na época de Jesus.
 
No contexto islâmico, Jesus (transliterado como Isa) é considerado um dos mais importantes profetas de Deus e o Messias. Para os muçulmanos, Jesus foi aquele que trouxe as escrituras e é filho de uma virgem, mas não é divino, nem foi vítima de crucificação. O judaísmo, por outro lado, rejeita a crença de que Jesus seja o Messias tão esperado, argumentando que não corresponde às profecias messiânicas do Tanakh.
 
Mas, para a maioria dos cristãos ocidentais, Ele é o filho de Deus.
Em Português = Deus
Em Espanhol = Dios
Em Inglês = God
Em Iorubá = Ọ̀lọ̀rún
 
Sim, na língua africana Iorubá Olorum significa simplesmente “Deus” assim como no dialeto Bantu a tradução de “Deus” é “Nzambi”.
 
Faço questão de fazer essa observação para, antes de qualquer coisa, deixar claro que a UMBANDA É UMA RELIGIÃO MONOTEÍSTA (que acredita em um único Deus) e, portanto, os nomes só se alteram por conta da linguagem utilizada nas orações (já que em algumas delas utilizamos a língua africana por tradição).
 
Mas estamos aqui falando de Jesus na Umbanda. E afirmo: A UMBANDA É UMA RELIGIÃO CRISTÃ, como o catolicismo, como as igrejas evangélicas, o espiritismo kardecista, e muitas outras.
 
Basta considerar que a Umbanda acredita na comunicação com espíritos de nossos ancestrais e estes são nossos intermediários com as esferas mais evoluídas da Espiritualidade.
 
Estes espíritos nos mostram o caminho cristão não pela imposição, mas pelo exemplo.
 
Está no terço do Preto Velho, nas rezas da Sexta-feira Santa, no rosário da Vovó, na devoção do Boiadeiro que chega no terreiro fazendo o sinal da cruz e louvando a Jesus, está no “Pai Nosso” rezado no início das giras, e principalmente nos pés descalços dos médiuns, vestidos de roupas simples e brancas, tentando alcançar, mesmo de longe, o exemplo do mestre que ajudava a todos sem olhar a quem e sem ostentar luxo ou autoridade. A Umbanda é praticada em templos humildes, assim como fez o Cristo em sua essência, nos montes das oliveiras, e em toda sua caminhada por este mundo de seu Pai.
 
“Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai. E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho”. (João, 14: 12-13)
 
Desejo a todos um Feliz Natal, mas um Natal voltado à reflexão, em um momento tão necessitado disso. Somos iguais, devemos nos respeitar com todas as nossas diversidades, pois, para os verdadeiros cristãos, independente de religião, no fundo tudo deve convergir para a Paz e o Amor.