Hoje é 18/09/18 ,Terça-Feira, dia de Ogum

Ogum ou São Jorge?

23 de abril, é dia do santo e do orixá guerreiro.

Por: Alexandre Falasco

23 de abril, é dia do santo e do orixá guerreiro.

“...Jorge sentou praça na cavalaria. Eu estou feliz porque também sou da sua companhia...”
 
Este é um trecho da música de um Jorge, o Benjor, que escolhi para abrir este texto, onde tentarei explicar um pouco da história do Orixá sincretizado no santo guerreiro, ou do santo sincretizado no Orixá lutador e vencedor de batalhas.
 
A história do fenômeno do sincretismo vem da escravidão, onde negros, proibidos por seus senhores de cultuar seus Orixás, se viam obrigados a adorar santos católicos, mas nem por isso o faziam sem certo fundamento.
 
Os africanos escolhiam a dedo os santos eleitos para simbolizar seus Orixás, se Ogum era o Orixá da batalha, dos soldados, um santo guerreiro teria que servir de símbolo deste culto no processo sincrético.
 
Na região sudeste, sobretudo no Rio e em São Paulo, São Jorge fora o escolhido para ser Ogum, já que São Jorge foi o santo soldado, que nunca renunciou sua fé em Cristo, o que o levou a morte pelas mãos do imperador Diocleciano, que mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303.
 
São Jorge é um dos santos mais venerados no catolicismo (tanto na Igreja Católica Romana e na Igreja Ortodoxa, como também na Comunhão Anglicana). É imortalizado no conto em que mata o dragão e também é um dos 14 santos auxiliares. Considerado como um dos mais proeminentes santos militares, sua memória é celebrada dia 23 de abril como também em 3 de novembro, quando, por toda parte, se comemora a reconstrução da igreja dedicada a ele na Lida (Israel), onde se encontram suas relíquias, erguida a mando do imperador romano Constantino I.
 
É o santo padroeiro em diversas partes do mundo: Inglaterra, Portugal, Geórgia, Catalunha, Lituânia, da cidade de Moscou e, extraoficialmente, da cidade do Rio de Janeiro (título oficialmente atribuído a São Sebastião), além de ser padroeiro dos escoteiros, do S.C. Corinthians Paulista (eu como bom corintiano não poderia deixar de citar) e da Cavalaria do Exército Brasileiro.
 
Ogum é o Orixá guerreiro, dono das ferramentas e armas feitas de metal, portanto muito bem representado pelo santo soldado.
 
Para nós do Barracão de Pai José de Aruanda, a exemplo de muitos templos, ele é um dos Orixás patronos.
 
Um de seus mensageiros, o Sr. 7 Estradas, foi um propulsor da abertura da casa e Ogum é para o Barracão, como o grande soldado São Jorge é para a maioria de seus fiéis, um guerreiro que luta até o fim pela sua fé e sua honra, ajudando a abrir caminhos e a trazer novos rumos às vezes tão necessários na nossa vida.

Veja também um vídeo sobre Ogum no Barracão de Pai José: