Hoje é 25/06/17 ,Domingo, dia de Oxalá

Dia 04/12 é dia de Iansã

A rainha dos raios é sincretizada com Santa Bárbara.

Por: Alexandre Falasco

A rainha dos raios é sincretizada com Santa Bárbara.

Ela é a ventania, a tempestade, a dinâmica, a mulher que é linda por natureza e por isso dispensa a vaidade, ou melhor, não precisa dela.
 
Guerreira, é o Orixá que batalha, foi assim ao lado de seus dois maridos, primeiro Ogum, depois Xangô, este último foi com quem reinou até a morte, e até a morte guerreou ao seu lado, nos momentos bons e nos ruins, basta ler seus itãs (histórias mitológicas) para verificar sua bravura e lealdade.
 
Iansã é Oyá, pois é Oyá o rio que leva seu nome, o Niger, sim, trata-se do mesmo Orixá, pois Oyá era chamada de Iansã por Xangô, um apelido, que significa “Mãe do céu rosado” ou “Mãe do entardecer”.
 
O número nove aparece em sua saudação “eparrei iya mẹsàn-ọrun” onde “iya” significa mãe, mesàn, nove e orun, ceu, salve a mãe dos nove céus.
 
Na Umbanda, seu domínio é sobre os mortos, reino que divide com Obaluaê, e se manifesta na linha d´água em nosso barracão, manifestação frenética, a exemplo de seu toque (ritmo) dos atabaques, o barra-vento, ou quebra pratos.
 
Iansã é sincretizada com Santa Bárbara e é interessante a relação de ambas com o raio, pois conta a história que a santa católica teria sido condenada à morte pelo seu próprio pai, no momento em que ele levantou a espada, ela suplicou aos céus, depois de sua morte, imediatamente um raio veio e o matou, o mesmo aconteceu com outros soldados presentes.
 
Dia da semana: Quarta-feira.
Saudação: Eparrei Oiá! Eparrei Iya Mẹsàn-ọrun
Sincretismo: Santa Bárbara, comemorado dia 4 de dezembro.
Cores: Amarelo-ouro (Umbanda) vermelho (Candomblé).
Símbolos: Chifres de búfalo e um alfaje.
Onde recebe oferenda: Cachoeira.
Principais Oferendas: Crisântemos amarelos, rosas amarelas.
Bebidas: Champanhe.
Elementos: Fogo.
Algumas ervas: Aguapé (gigoga vermelha), espada de Iansã, carqueja, folhas de bambu.
Animais: Búfalo.
Comida: Acarajé.
Domínio: Ventos e raios.
Particularidade: Enfrenta os Eguns, e é guerreira.
Característica: Sensual, geniosa, alegre.
 
 
ALGUNS ITÃS
 
Certa vez em uma festa nenhuma das moças presentes queria dançar com Obaluayê, quando Iansã chegou e viu que ele estava sozinho, convidou-o para uma dança, sua veste erguia com o vento de Iansã e todos puderam ver seu rosto, um jovem bonito e alegre, a partir de então Obaluayê declarou que seu reino (o reino dos mortos) seria também o reino de Iansã.
____________________________________________
 
Os Orixás estariam cansados de não ter acesso às folhas, tão importantes para qualquer celebração litúrgica e para muitos outros aspectos da vida material. Nesse aspecto, eram completamente dependentes de Ossãin, que reinava sozinho em seu domínio. Incitada por Xangô, Iansã abanou fortemente sua saia, provocando um terrível vento (o afefé) que arrancou todas as folhas que Ossãin tentava resguardar com o próprio corpo. A partir de então, as folhas foram repartidas e cada Orixá possui as suas próprias plantas, mas isso não retirou totalmente de Ossãin o seu poder.